Terapia sistêmica

Fonoaudiologia Sistêmica

A proposta da Fonoaudiologia é promover a comunicação.

Geralmente é a família que leva o paciente (adulto ou criança) ao consultório com a queixa de atraso ou distúrbio de fala , alterações vocais ou perdas de audição.

Vale ressaltar que esse paciente, com qualquer das queixas acima, está inserido dentro de um sistema familiar ; e assim sendo, aprendeu TUDO com ele, não é mesmo? Portanto cada família tem um modo de viver único, uma forma de interagir exclusiva, um meio de se comunicar muito peculiar.

A partir dessas observações e de quase 20 anos de experiência em atendimentos, surgiu essa nova abordagem terapêutica, a Fonoaudiologia Sistêmica. Esse método visa restabelecer a comunicação entre os membros familiares de modo equilibrado através de inúmeras estratégias que complementam os exercícios da Fonoaudiologia tradicional.

Utilizo ferramentas que facilitam esse processo e equilibram os relacionamentos familiares como um todo.

Eu ouvia muito ” ah , meu filho se nega a fazer os exercícios “, ” meu marido não colabora em casa”, ” Não temos tempo para os exercícios”, ” a escola não ajuda”, e em casos de pacientes adultos com problemas de linguagem (afasia, Parkinson , Alzheimer, doenças neuromusculares que comprometem a comunicação, deglutição ou audição) ” ah não tenho paciência para isso” , ” ele (a) acha os exercícios infantis e se nega em colaborar”, “eu falo e ele não escuta, estou cansada!”

Com esse método , “olhar além dos sintomas”, o processo terapêutico fica mais equilibrado pois promove consciência e integração entre pais, terapeuta , filhos, cônjuges, escola.

Venha conhecer !

Próximo Workshop para pais, professores, terapeutas e interessados em auto conhecimento no dia 23/06 (sábado) das 8 :00 às 12:00

Maiores informações

Contato: 98939-0987 ou (11) 4719-6601

 

Terapia sistêmica

Abordagens Sistêmicas na Escola

Como as Terapias Sistêmicas podem auxiliar pais e professores?

Bert Hellinger, fundador da técnica Constelações Sistêmico Familiares iniciou seu trabalho após décadas de trabalho como missionário católico.
A partir de suas obsevações descreveu 3 Leis que ditam os relacionamentos: Pertencimento (todos os membros familiares pertencem, independentemente se nasceram ou foram abortados, do que morreram e/ou o que fizeram ) , Ordem Hierárquica (quem nasceu primeiro tem prioridade) e Equilíbrio de Troca(o dar e receber de forma mútua e equilibrada), nomeando os de Ordens do Amor.
.

Após tais descobertas diversos professores e pedagogos iniciaram a aplicação do método na área da Educação e puderam observar os efeitos incríveis que obtiveram com seus alunos.
.
Os benefícios são inúmeros, uma vez que o professor compreende que os alunos fazem parte de um sistema familiar que em nível inconsciente, participam de enredos dos seus familiares e de seu destino. Essas percepções auxiliam o professor com alunos com comportamentos difíceis e distúrbios escolares (de diversas ordens).
.
O professor que recebe esse treinamento contribui para seu crescimento pessoal e profissional, pois compreende de modo amoroso o que atua por trás de certos comportamentos, bem como reconhece e desenvolve seus limites pessoais e profissionais, melhorando assim sua qualidade de vida e bem estar.
.
Beatriz Guntzel
.Para treinamentos, workshops, sessões, entrar em contato no email clinicaguntzel@gmail.com

Terapia sistêmica

A FALA

Quando uma criança fala pela primeira vez 🌟 ” mamãe “🌟. Vocês percebem o que isso significa?

Qual o efeito que essa palavra tem para essa mãe ?

Ela simplesmente transforma esse relacionamento!!!!

 
Mas e quando a palavra não vem? Quando a criança simplesmente está com TODOS os exames auditivos normais , ESTÍMULOS adequados e a fala não vem?

 
Que efeito ressoa no relacionamento dessa família ?

Após anos de fonoterapia observo uma dinâmica que atua por trás dessa ausência de fala infantil. O que observei muitas vezes foi um conflito não solucionado na família, como por exemplo um segredo não dito, uma vontade não expressada , uma briga sem reconciliação.

A Terapia sistêmica pode auxiliar e trazer maior clareza sob esses conflitos familiares e com isso promover um equilíbrio a todo o sistema.

Lembrando que essas técnicas são complementares à fonoterapia.

BodyTalk, Terapia sistêmica

A importância da fala

Aaahhh se conseguíssemos falar tudo o que nossa mente programou … .

Ocorre muitas vezes que uma emoção , um conflito interno inconsciente e até uma memória podem influenciar negativamente na fluidez da fala.

E o contrário também acontece …às vezes falamos em demasia , desconectados do nosso coração , pelos mesmos motivos.

O que me encanta nessa junção da fonoaudiologia com as terapias sistêmicas é a possibilidade de equilibrar as emoções com o corpo/mente e a comunicação.

Usamos tantas expressões como : ” estou com a fala engasgada “, ou ” ” quem cala consente ” , ou ” o corpo fala quando a boca cala” ou ” fulano fala pelos cotovelos “, ” fiquei mudo e sem reação “. E por aí vai.

Sabemos da importância  do falar bem e seus efeitos , porém não nos damos conta de que é possível equilibrar a fala com o corpo, mente e alma ( reações, emoções e interações do meio ambiente )

As terapias sistêmicas te auxiliam a encontrar esse centro !

(Imagem google)

Terapia sistêmica

A FALA

Quando uma criança fala pela primeira vez 🌟 ” mamãe “🌟. Vocês percebem o que isso significa?

Qual o efeito que essa palavra tem para essa mãe ?

Ela simplesmente transforma esse relacionamento!!!!

 
Mas e quando a palavra não vem? Quando a criança simplesmente está com TODOS os exames auditivos normais , ESTÍMULOS adequados e a fala não vem?

 
Que efeito ressoa no relacionamento dessa família ?

Após anos de fonoterapia observo uma dinâmica que atua por trás dessa ausência de fala infantil. O que observei muitas vezes foi um conflito não solucionado na família, como por exemplo um segredo não dito, uma vontade não expressada , uma briga sem reconciliação.

A Terapia sistêmica pode auxiliar e trazer maior clareza sob esses conflitos familiares e com isso promover um equilíbrio a todo o sistema.

Lembrando que essas técnicas são complementares à fonoterapia.